O QUE É O COLETIVO MINERVINO DE OLIVEIRA?

O Coletivo Minervino de Oliveira caracteriza-se como um coletivo do movimento negro, antirracista, anticapitalista, anti-imperialista, classista e parte integrante das lutas internacionalistas do proletariado. Somos contra toda forma de dominação e exploração que vitima a classe trabalhadora, destacando a especificidade com que essa mesma exploração recai sobre os trabalhadores negros. Nos apresentamos no cenário da esquerda, como uma ferramenta de organização popular, via trabalho de base nos bairros, universidades, coletivos culturais, cursinhos pré-vestibulares, escolas, locais de trabalho, etc.

Nós, comunistas, convidamos todos que se identifiquem com nossas propostas, a participar da construção desse instrumento de luta. O Coletivo Minervino de Oliveira, além de ser uma ferramenta de organização com as pautas raciais, também reconhece os limites do capitalismo relativamente aos problemas que afligem os trabalhadores negros e oferece uma alternativa de luta que se propõem ir para além das fragmentações perpetuadas por muitos grupos políticos de nosso período. Nesse sentido, nossa ação almeja a exposição e denúncia da exploração do homem pelo homem, de modo que isso não mais nos impeça de identificarmos, de fato, quem são os nossos reais inimigos.

O QUE DEFENDEMOS?

Apoiamos as reivindicações imediatas e as conquistas parciais do movimento negro. É fundamental estar ombro a ombro na luta contra o encarceramento massa e Genocídio da população negra, que faz dos jovens da periferia as suas principais vítimas. Apoiamos também os programas de reservas de vagas nas universidades brasileiras, as lutas pela titulação das terras das comunidades quilombolas, as lutas contra a especulação imobiliária que expulsa as famílias de suas casas, com apoio da polícia, com práticas de incêndios criminosos, e a luta pelo estabelecimento de um Estatuto da Igualdade Racial, que atenda nossas demandas históricas.

Afirmamos que tais conquistas não estarão asseguradas no interior capitalismo. É preciso estabelecer a relação da luta antirracista em conjunto com a luta contra a precarização e sucateamento das universidades públicas, contra os interesses predatórios do agronegócio, contra as ações do grande capital nacional e internacional, assim como o modelo atual de segurança pública e de habitação. Deste modo, desejamos tornar possível a construção concreta da unidade das lutas e de um poder popular que vise não à manutenção e aprimoramento da administração desta sociedade de classes, mas o seu fim.

Entendemos que o Capitalismo no Brasil assentou-se sobre as bases do modo de produção escravista durante o processo histórico da colonização, combinando a marginalização dos trabalhadores negros alforriados com a importação da força de trabalho branca, em um verdadeiro projeto eugenista de branqueamento da população. Sobre os andaimes do racismo e do machismo, sobretudo, no que se refere à mulher negra, vivemos a realidade do desemprego, subempregos, terceirizações, flexibilizações de leis trabalhistas, falta de moradia, moradias precárias, higienismo urbano, violência racial exercida e aprofundada nos âmbitos sociais, culturais, políticos e econômicos do estado neoliberal burguês.

O QUE QUEREMOS ?

Para além dessas relações que materializam de forma concreta a segregação racial em nosso país e no mundo, há as promessas ideológicas das liberdades individuais, da igualdade direitos, nas esferas jurídicas e políticas, que acabam empurrando nossos irmãos e irmãs a lutarem mais para serem inseridos, tanto no mercado de trabalho, quanto socialmente, ao invés de tentarem formas de organizações revolucionárias, que proponham a ruptura com o capitalismo, rumo à construção de um estado socialista.

Saudamos e fazemos mais vivas do que nunca, as lutas dos comunistas negros que nos antecederam e todos àqueles que construíram formas de resistência e enfrentamento aos senhores e patrões de toda espécie. A história das lutas pela emancipação humana e de nossa classe nos mostra que o esforço conjunto e a determinação nesses propósitos são fundamentais para a construção de um novo amanhã.

Black Panthers Party
Carlos Marighella
Solano Trindade
Thomas Sankara
Dandara dos Palmares
Clóvis Moura
Zumbi dos Palmares

O NOME DO COLETIVO NÃO É POR ACASO

O nome do coletivo não é por acaso: Minervino de Oliveira se destacou na história do movimento negro brasileiro, sendo o primeiro negro candidato à Presidência da República do Brasil, pelo Partido Comunista Brasileiro (PCB) em 1928, denunciando o mito da democracia racial e apontando os limites da sociedade capitalista e a necessidade de superá-la. Assim, o PCB foi um importante instrumento catalisador para o desenvolvimento da luta contra o racismo, pelas mãos de nossos camaradas negros que protagonizaram no cenário político brasileiro, abrindo espaço e evidenciando demandas históricas, tendo em suas fileiras não apenas Minervino de Oliveira, mas também Claudino José da Silva (primeiro deputado negro), o eminente Solano Trindade, Carlos Marighella, Jorge Amado, que como deputado federal combatia o racismo das classes dominantes e construía a defesa da cultura negra, criando o projeto de lei de liberdade ao culto das religiões de matriz africana e articulando a criação da União de Seitas Afro-Brasileiras.

Solano Trindade

Negros que escravizam
e vendem negros na África
não são meus irmãos.

Negros senhores na América
a serviço do capital
não são meus irmãos.

Negros opressores,
em qualquer parte do mundo,
não são meus irmãos.

Só os negros oprimidos,
escravizados,
em luta por liberdade,
são meus irmãos.
Para estes, tenho um poema
grande como o Nilo.

Anúncios

Sobre coletivominervino

O Coletivo Minervino de Oliveira é uma organização formada por militantes comprometidos com o combate ao racismo e à sociedade hierarquizada em classes
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s